Outro dia uma amiga me veio com a seguinte pergunta: O que um cara tem que fazer pra você pra ele ser “o cara”?

Neste momento meu cérebro ficou em modo de espera. Primeiro fiquei pensando nas minhas amigas balzacas, que conhecem vários caras, saem, paqueram, ficam, mas na hora de namorar: NADA!

Este é um artigo especial para o dia das Mulheres...
Por que isso acontece?

Pensei também que o nível de exigência da mulherada tá ficando alto demais. Tô falando da mulherada, mas acho que os caras também estão ficando assim…

Um bom beijo…
Cada caso é um caso, mas tentando responder à pergunta da minha amiga, a primeira coisa que pensei foi: bom, tem que ser, no mínimo, uma boa ficada, tem que rolar uma química bacana. Um dia (faz muito tempo, obrigada Senhor) fiquei com um carinha numa balada, que eu defini como “O Pior Beijo da Minha Vida”. Nem vou contar o que o cara fazia pra beijar tão mal, mas acredito que todo mundo aqui já teve, um dia, o pior beijo da sua vida. Eu queria dar a clássica desculpa do Vou Ao Banheiro e Já Volto (e não voltar nunca mais), mas não tenho cara pra essas coisas, então inventei uma história maluca qualquer e pulei fora no terceiro ou quarto beijo. A única dica que dou é: sejam criativos na hora de beijar.

Bom humor
Outra coisa importante é ter bom humor. Ninguém gosta de gente mal humorada, mas isso vale tanto para homens quanto para mulheres. Mas humor inteligente vai, ser tosco não tá com nada… Nós, meninas, não achamos a menor graça quando os caras começam a fazer concurso de arroto. A não ser quando também participamos. Casal Feliz!

Bom gosto
Então, além de beijar bem, ter bom humor, o que mais o cara precisa ter? Bom gosto pra se vestir? Eu nem sou das mais exigentes, o cara não precisa ser todo mauricinho e tals, mesmo porque isso não combina comigo. Mas não pode, nem por decreto, por nada desse mundo, ser BREGA. Uma outra amiga tinha ido pra balada e pirado num bofe. Porque o cara era lindo, era alto, era gostoso, era tudo! Eles ficaram e tudo mais, e num segundo encontro ele foi buscar a guria… de calça pantalona. Sabe aquela boca de sino, que seu pai usava lá nos idos dos anos 70? Então. Essa.
Ela me disse depois: “Menina do céu, quando eu olhei aquele cara tão lindo naquela calça tão horrorosa, a vontade que eu tive era virar as costas e voltar pro elevador.” Como moça educadinha que ela é, saiu pra jantar com o rapaz. E só. Então queridos, nada de inventar moda! Ou tentar reviver a moda. Sejam básicos que fica tudo certo.

Assunto
É legal quando você tem assunto com a pessoa em questão. Tinha um carinha que eu conheci que só sabia falar das conquistas que ele já tinha feito. E eu lá quero saber das aventuras do rapaz? Enfim, ele ficou lá no Blá Blá Blá, e nesse momento muito Homer Simpson da minha mente eu pensei em comida. Ou cerveja. Ou roupa. Ou comida, cerveja e roupa, tudo ao mesmo tempo. Qualquer coisa. Ah, fala de filme, fala de música, fala da guerra do Iraque, mas ficar falando de quem você pegou não me interessa mesmo. Sério.

Em resumo é isso: o que um cara precisa pra ser “O Cara”? Ser legal, divertido, ter bom papo, beijar bem e não ser brega.

Achou muito?

E olha que eu nem falei sobre não ser pão-duro, ter bom hálito, abrir a porta do carro pra garota, saber cozinhar, ter a uma mãe bacana…