Archive for the 'Finanças' Category

Contas digitais para quem mora sozinho

Quem mora sozinho está sempre apertado com dinheiro e preocupado com as finanças, principalmente as pessoas que saíram da casa dos pais recentemente. Já fizemos outros artigos aqui no blog dando dicas de como controlar seu dinheiro e tentar guardar uma “quirelinha” no final do mês

Antes de pensar em guardar dinheiro é importante não ter dividas, se você já consegue guardar um pouquinho no final do mês esse post irá te ajudar a fazer esse dinheiro render um pouquinho mais.
Porém, se você ainda não consegue guardar nada no final do mês ou está endividado, antes de continuar dê uma lida nesses outros artigos:

Dez mandamentos para economizar dinheiro
Organize sua vida financeira de uma vez por todas: Planilha financeira
Organize sua vida financeira de uma vez por todas: O Cartão de crédito

Os bancos digitais

Com o surgimento dos bancos digitais está cada vez mais fácil guardar dinheiro e usar serviços bancários sem tarifas.

Eu tinha uma conta corrente na Caixa Econômica Federal com uma tarifa mensal de R$ 25,00. Fui diversas vezes na agencia bancaria tentar diminuir essa tarifa, afinal com R$ 25,00 mensais era metade da minha conta de luz e no final de um ano eu tinha pago R$ 300,00 pro banco só em tarifas.

Então decidi apostar em uma conta digital pra me livrar dessas taxas.

Abri uma conta no Nubank, e com a minha conta digital eu tenho cartão de debito e de credito, consigo fazer TEDs ilimitadas para qualquer banco, e consigo depositar dinheiro na minha conta gerando um boleto bancário que pode ser pago em qualquer banco ou lotérica.

Oque mais me chamou a atenção foi o rendimento, todo mês eu depositava R$ 100,00 na minha conta poupança e se você ainda não sabe as poupanças estão com um rendimento muito baixo, Já a minha conta digital o rendimento dela é um pouco maior e eu posso sacar o dinheiro a hora que quiser.

No site do Nubank tem um simulador de quanto meu dinheiro esta rendendo, reparem as simulações que fiz abaixo:

Com um deposito inicial de R$ 2.000,00 após um ano teria rendido R$ 72,60

Agora com uma deposito inicial de R$ 2.000,00 e guardando R$ 100,00 todo mês no final do ano teria rendido 91,67

Na primeira simulação teríamos um rendimento de R$ 9,60 a mais que a poupança isso sem contar as tarifas que estaríamos economizando.

Na segunda simulação, se tiramos os R$ 2.000,00 iniciais e R$ 1.200,00 (que são os R$ 100,00 que depositamos todo mês) o rendimento chega a R$ 91,67 ou seja, R$ 11.44 a mais que na poupança (Da pra comprar três latinhas de breja no boteco!)

Mas eu trabalho e a empresa fez eu abrir uma Conta salario

Alguns bancos digitais aceitam a portabilidade da sua conta salario 😮

Atualmente eu tenho conta no Nubank, BMG e Banco inter, que atendem minhas necessidades atuais, além desses, existem diversas instituições oferecendo contas digitais sem tarifas

OBS. Esse post não é patrocinado, não estou ganhando nada para falar desses bancos, fique a vontade para procurar no site de cada banco a melhor opção para você

E vocês já tem conta digital? conta sua experiencia ai nos comentários.

Dinheiro &Finanças Vinicius de Oliveira 31 jan 2020 2 Comments

A importância do seguro residencial para seu primeiro apartamento

A decisão de morar sozinho pode surgir por diversos motivos e sem dúvida, marca o início de uma fase de grandes mudanças. A partir desse momento, grandes responsabilidades e decisões serão tomadas apenas por um morador que ainda pode ser inexperiente em assuntos relacionados aos cuidados com o lar. Ter seu próprio espaço traz oportunidades de crescimento, mas alguns cuidados devem ser tomados para que o grande sonho não se torne um pesadelo.

Se antes os pais ou responsáveis cuidavam de tudo e você não tinha que se preocupar com a casa, na nova moradia surgirão obrigações e possíveis problemas que devem ser resolvidos por conta própria. Mas não há motivo para desespero. Há maneiras práticas, rápidas e econômicas de evitar problemas inesperados. Uma delas é investindo em um seguro residencial. Isso porque o serviço oferece manutenção, cobertura e outros serviços de importância em casos emergenciais. Para resumir: Com a contratação desse serviço, em caso de imprevistos nos quais se gastaria uma quantia inesperada, o seguro evita o prejuízo. Casos de incêndio, roubo e furtos, serviços de chaveiro, eletricista, encanador e até mesmo a contratação de faxineiras podem ser contemplados de acordo com o plano contratado.

Seguro Residencial de forma prática e simples

Quando se fala em seguros, independente da modalidade, o primeiro pensamento de muitas pessoas é a burocracia, papelada e tempo gasto para que o serviço seja obtido. Porém, atualmente, já é possível garantir a contratação do serviço de maneira rápida e segura. Algumas empresas disponibilizam plataformas nas quais é possível escolher e adquirir o serviço que melhor lhe satisfaz pela internet, 100% online.

Para quem deseja contratar um seguro residencial, seguem algumas dicas que  podem ajudar a escolher o serviço ideal:

1- Defina as  prioridades. Se você mora no décimo andar, por exemplo, escolher um seguro que contempla cobertura por alagamento não lhe beneficiará de forma alguma e você vai gastar dinheiro à toa. Dê preferência a serviços e problemas mais constantes em sua casa e nos arredores.

2- Contrate o seguro para incêndio, explosão e queda de raio. Sempre. Esse tipo de acidente não pode ser previsto, portanto, se porventura algum deles acontecer, você estará assegurado.

3- Não se esqueça de utilizar os serviços inclusos na apólice do seguro. Case necessite de um chaveiro ou de serviços de eletricista e encanador, não se esqueça de que os seguros costumam contemplar esse tipo de atendimento. Siga os procedimentos e economize, evitando pagar por serviços aos quais já tem direito.

4- Pesquise sobre a seguradora. Reveja seu plano e compare com planos de outras seguradoras. Além disso, analise a reputação e compromisso da seguradora com outros clientes. Desconfie de planos com ofertas irreais.  Uma boa forma de fazê-lo é por meio das redes sociais.

Finanças Vinicius de Oliveira 06 nov 2017 4 Comments

Organize sua vida financeira de uma vez por todas: O Cartão de crédito

No ultimo artigo da série “Organize sua vida financeira de uma vez por todas” demos algumas dicas de como uma planilha financeira pode ajudar você a organizar as suas finanças.


Hoje vamos aprender a como usar o cartão de crédito conscientemente

Se você já está enforcado com o seu cartão, o primeiro passo é colocar as contas em dia e usar ele somente para aquilo que é essencial e que não prejudique as suas finanças.

1. Determinar onde você usa o cartão de crédito:
Vamos dividir em categorias onde você esta usando seu cartão. Pegue as três ultimas faturas e separe os gastos em: Alimentação, Transporte, Vestuários e etc.

Fazendo isso vamos conseguir enxergar como estamos usando o nosso cartão e poder remover os gastos supérfluos mantendo somente o essencial. Se você não sabe como fazer isso assista o vídeo (clique aqui para assistir o vídeo) mostrando como fazer isso com uma planilha no Excel.

2. Hora de ver o tamanho do buraco.
Depois de separar e ver onde podemos diminuir nossa divida, vamos levantar o tamanho total da dívida e dos juros (caso houver). Feito isso fazemos um levantamento de quanto a gente ganha quanto está comprometido e quanto podemos pagar por mês.

Se você está acompanhando nossos outros artigos pode usar a planilha financeira para poder visualizar isso melhor. Depois disso, baseado nos gastos, vamos procurar onde podemos economizar, por exemplo: Se está gastando muito com alimentação tente começar a fazer a sua própria comida, se não tiver essa possibilidade considere mudar o lugar onde você almoça/janta/ come o seu lanche / toma seu café.

3.Negocie as dividas:
Se você já estiver devendo juros no seu cartão você pode procurar o banco para uma possível negociação, mas só faça isso depois de levantar quanto você pode pagar por mês. E lembre-se se você conseguir um acordo é importante honrar o que foi combinado.

4. Deixe o cartão em casa:
O primeiro passo é parar de andar com seu cartão de credito, deixe ele guardado na sua casa, assim antes de usar você terá tempo para pensar se vale mesmo a pena utilizar o cartão.

5. Diminua o numero de cartões:
Se você tem mais de um cartão de crédito cancele todos e fique somente com um. Assim você pode economizar também com a anuidade.

6. Falando em anuidade:
Hoje em dia algumas empresas oferecem cartão sem anuidade, basta uma busca rápida no Google para você encontrar algumas, mas a gente vai aproveitar para indicar o Nu-Bank é um cartão de credito sem anuidade que você acompanha em tempo real pelo celular todos os gastos inclusive já divididos por categoria.

7. Diminua o limite do seu cartão:
Se você não tiver intenção de parcelar compras o ideal é diminuir o seu limite no cartão. O ideal é que seu limite não ultrapasse 50% da sua renda líquida.

8. Dicas finais: Mudança de Hábito

Não.. não estou falando do filme…

Aproveite a oportunidade para diminuir o uso do cartão de credito. Você pode começar mudando para o cartão de débito, ou até mesmo dinheiro.

Quando o dinheiro sai na hora da nossa mão dói mais assim gastamos menos.

FATO: Se você tiver na sua carteira R$100,00 em notas de 10 você vai gastar eles muito mais rápido do que se tiver somente uma nota de R$ 50,00 faça o teste.

Finanças Vinicius de Oliveira 12 jul 2017 Nenhum comentário

  • Arquivos