Ter uma casa própria ou o nosso “Lar Doce Lar” é o sonho de todo solteiro que busca independência. Mas pode ser bem difícil encontrar algo, principalmente para quem mora em grandes metrópoles.

Chega uma hora que não dá mais pra pagar aluguel.

Chega uma hora que não dá mais pra pagar aluguel.

A busca por apartamentos em São Paulo pode ser insana e trabalhosa. Segue abaixo algumas dicas que levei em consideração quando fui procurar meu canto.

Então respire fundo e aproveite as dicas!

Cuidado com o orçamento: Ao financiar um imóvel, seja ele novo ou usado, o que mais devemos nos atentar são os juros. Por isso, poupe bastante antes de comprar e priorize dar uma entrada de 20% do valor do imóvel. O restante pode ser financiado em 10, 15 anos ou até mais, sempre lembrando quanto menor o valor a ser financiado, menos juros no saldo final. Calcule tudo de acordo com o seu bolso para não ficar apertado, principalmente se, por ventura, você perder o emprego no meio do caminho.

Localização:
Cidades como São Paulo são uma dor de cabeça por causa do trânsito. Pode ser, então, interessante residir próximo ao local de trabalho ou que facilite o transporte público (estações de trem, metrô, terminais de ônibus). Tudo isso, porém, encarece o valor do imóvel. Por isso, coloque tudo na balança e avalie o que é melhor para você.

Imóvel usado: Imóveis antigos podem ser mais interessantes dependendo da sua necessidade. Apartamentos antigos são maiores e mais baratos, mas exigem mais atenção na hora da compra. Cuidado ao visitar o local ainda ocupado, pois pode comprometer visualizar o tamanho e o real estado de conservação.

Comprando na planta: Comprar na planta exige grande confiança na construtora, pois geralmente elas atrasam na entrega das chaves. Nesses casos, não deixe de buscar seus direitos junto à órgãos de defesa do consumidor. Planeje bem onde você irá residir antes de ir morar no imóvel, ou seja, se você terá que ainda ficar um tempo de aluguel ou na casa dos pais.

E vocês já pensaram em sair do aluguel? Tem dicas? deixem nos comentários:
Artigo enviado pela leitora: Mariana Santos – Santista de coração e sobrenome.
Mora sozinha em São Paulo, tem 25 anos e trabalha em meio aos números da contabilidade.