Quando escrevi um post sobre como nos livrarmos das tranqueiras do nosso dia-a-dia (veja aqui) , uma leitora, a Bianca, sugeriu que fizéssemos um que desse dicas do que fazer com as coisas que ganhamos dos nossos ‘ex’.

Ex... pra quê?

Ex... pra quê?

Ex’ pode se enquadrar em diversas categorias: ex-namorado(a), ex-amante, ex-ficante.
Qualquer que seja a categoria do seu ex, a palavra ‘ex’ já diz tudo: passado, finito, acabado.

Então, pra que ficar guardando lembranças de algo que já se foi? Além do mais, isso pode render várias brigas com o (a) atual. Tem gente ciumenta por aí que Deus me livre.

Claro, existem vários tipos de lembranças:

– Papéis: podem ser cartas, cartões, bilhetes, fotos… Junte tudo e, por mais ecologicamente incorreto que isso possa parecer, queime ou jogue no lixo. Eu acho que em alguns casos, queimar é quase um ritual. Você está dizendo adeus pra tudo aquilo que já se passou e não quer que volte mais.

– Objetos de uso pessoal: roupas, sapatos, bijuterias. Se você não for do tipo que chora toda vez que olha pra peça, pode continuar usando normalmente. Se seu atual for do tipo ciumento, é só não contar pra ele de quem você ganhou, afinal, se não significa nada pra você, pra que dramatizar? Agora, se você fica sentimental toda vez que olha praquela camiseta dentro da sua gaveta, ora, é só doar pra quem precisa.

– Jóias: só alguém com problema mental vai jogar fora ou doar aquele anel de brilhantes que ganhou no aniversário de namoro ou casamento. Se ta doendo olhar pra ele, VENDA!

– Bichos de pelúcia e afins: esse item ta mais fácil ainda! Doe pra um orfanato ou uma creche, olha que coisa legal, além de você desentulhar sua casinha, vai fazer uma criança feliz!

Quase todo mundo tem ou terá um ex na sua vida. Alguns relacionamentos são de fato muito longos, ou muito intensos, e às vezes é difícil a gente se desfazer das lembranças. Mas, pra que ficar entulhando nosso cantinho (que na maioria dos casos de quem mora sozinho já é bem apertado) com coisas do passado?

Quem vive de passado é museu!! Bola pra frente que a fila tem que andar!