Archive for the 'Finanças' Category

A importância do seguro residencial para seu primeiro apartamento

A decisão de morar sozinho pode surgir por diversos motivos e sem dúvida, marca o início de uma fase de grandes mudanças. A partir desse momento, grandes responsabilidades e decisões serão tomadas apenas por um morador que ainda pode ser inexperiente em assuntos relacionados aos cuidados com o lar. Ter seu próprio espaço traz oportunidades de crescimento, mas alguns cuidados devem ser tomados para que o grande sonho não se torne um pesadelo.

Se antes os pais ou responsáveis cuidavam de tudo e você não tinha que se preocupar com a casa, na nova moradia surgirão obrigações e possíveis problemas que devem ser resolvidos por conta própria. Mas não há motivo para desespero. Há maneiras práticas, rápidas e econômicas de evitar problemas inesperados. Uma delas é investindo em um seguro residencial. Isso porque o serviço oferece manutenção, cobertura e outros serviços de importância em casos emergenciais. Para resumir: Com a contratação desse serviço, em caso de imprevistos nos quais se gastaria uma quantia inesperada, o seguro evita o prejuízo. Casos de incêndio, roubo e furtos, serviços de chaveiro, eletricista, encanador e até mesmo a contratação de faxineiras podem ser contemplados de acordo com o plano contratado.

Seguro Residencial de forma prática e simples

Quando se fala em seguros, independente da modalidade, o primeiro pensamento de muitas pessoas é a burocracia, papelada e tempo gasto para que o serviço seja obtido. Porém, atualmente, já é possível garantir a contratação do serviço de maneira rápida e segura. Algumas empresas disponibilizam plataformas nas quais é possível escolher e adquirir o serviço que melhor lhe satisfaz pela internet, 100% online.

Para quem deseja contratar um seguro residencial, seguem algumas dicas que  podem ajudar a escolher o serviço ideal:

1- Defina as  prioridades. Se você mora no décimo andar, por exemplo, escolher um seguro que contempla cobertura por alagamento não lhe beneficiará de forma alguma e você vai gastar dinheiro à toa. Dê preferência a serviços e problemas mais constantes em sua casa e nos arredores.

2- Contrate o seguro para incêndio, explosão e queda de raio. Sempre. Esse tipo de acidente não pode ser previsto, portanto, se porventura algum deles acontecer, você estará assegurado.

3- Não se esqueça de utilizar os serviços inclusos na apólice do seguro. Case necessite de um chaveiro ou de serviços de eletricista e encanador, não se esqueça de que os seguros costumam contemplar esse tipo de atendimento. Siga os procedimentos e economize, evitando pagar por serviços aos quais já tem direito.

4- Pesquise sobre a seguradora. Reveja seu plano e compare com planos de outras seguradoras. Além disso, analise a reputação e compromisso da seguradora com outros clientes. Desconfie de planos com ofertas irreais.  Uma boa forma de fazê-lo é por meio das redes sociais.

Finanças Vinicius de Oliveira 06 nov 2017 4 Comments

Organize sua vida financeira de uma vez por todas: O Cartão de crédito

No ultimo artigo da série “Organize sua vida financeira de uma vez por todas” demos algumas dicas de como uma planilha financeira pode ajudar você a organizar as suas finanças.


Hoje vamos aprender a como usar o cartão de crédito conscientemente

Se você já está enforcado com o seu cartão, o primeiro passo é colocar as contas em dia e usar ele somente para aquilo que é essencial e que não prejudique as suas finanças.

1. Determinar onde você usa o cartão de crédito:
Vamos dividir em categorias onde você esta usando seu cartão. Pegue as três ultimas faturas e separe os gastos em: Alimentação, Transporte, Vestuários e etc.

Fazendo isso vamos conseguir enxergar como estamos usando o nosso cartão e poder remover os gastos supérfluos mantendo somente o essencial. Se você não sabe como fazer isso assista o vídeo (clique aqui para assistir o vídeo) mostrando como fazer isso com uma planilha no Excel.

2. Hora de ver o tamanho do buraco.
Depois de separar e ver onde podemos diminuir nossa divida, vamos levantar o tamanho total da dívida e dos juros (caso houver). Feito isso fazemos um levantamento de quanto a gente ganha quanto está comprometido e quanto podemos pagar por mês.

Se você está acompanhando nossos outros artigos pode usar a planilha financeira para poder visualizar isso melhor. Depois disso, baseado nos gastos, vamos procurar onde podemos economizar, por exemplo: Se está gastando muito com ali