A hora de morar sozinho sempre chega e, geralmente para os novatos, é inacreditável a capacidade de sumiço da grana: tudo precisa de conserto, sempre tem alguma coisa faltando, uma conta que não veio programada ou o valor do mercado que não fecha direito na ponta do lápis.

No final tudo sempre dá certo, mas ser dono do próprio nariz tem seus macetes.
No final tudo sempre dá certo, mas ser dono do próprio nariz tem seus macetes.

Mas vamos dar cinco importantes dicas para não se perder na hora de fincar a bandeira da liberdade na sua sala de estar:

1 – Sozinho pra quê?
Morar sozinho não significa ser a única pessoa na casa. Você pode ter um amigo ou dois com a mesma idéia na cabeça e, nessas horas, nada melhor do que dividir o apê com alguém que já te conhece e que você gosta.
É sempre melhor compartilhar, principalmente contas!

2 – Saúde.
Ficou doentinho? Pois é, agora não tem para onde correr: o problema é contigo. Agora você é responsável pela própria saúde. Uma opção para não ter que gastar uma fortuna em consultas médicas em consultas particulares é contratar um plano de saúde. Como você mora sozinho, pode contratar um plano individual e simples, apenas para ter a cobertura necessária em algum caso importante. Na ponta do lápis, você acaba economizando muito mais com uma assinatura de plano do que tendo que ir num médico sempre que acontecer algo.

3 – Menos é mais.Claro que nós adoramos as regalias da sociedade moderna. Uma série de adventos que podem facilitar a nossa vida, mas acabam complicando nosso bolso. Uma cafeteira, por exemplo, pode facilitar a hora do café… Mas com um pouco mais de tempo gasto, você economiza um bom dinheiro e ainda pode provar pra quem mora com você sua técnica hiper-apurada na hora de preparar o cafezinho de todo dia.

4 – O aluguel.
Recomenda-se que você utilize 1/4 do seu salário com o aluguel. (Quando eu morava de aluguel era 1/3).
No final das contas, o que sobrar disso é o que irá determinar o resto de seu mês.

5 – Ame seu lar.
Afinal de contas, é pra ele que você voltará toda noite (ou madrugada, ou dia!). Agora, mais do que um lugar pra dormir, você tem seu próprio canto. Um lugar que fará parte da sua vida, que trará histórias para contar e que, mais do que tudo, é o espelho da sua personalidade.