Costumo dizer que existe um Duende Escondedor na minha vida.

Costumo dizer que existe um Duende Escondedor na minha vida.

Não, não se preocupe, eu não vejo duendes (ou seriam gnomos? Não me lembro…) como aquela apresentadora só para baixinhos. É só que algumas coisas costumam sumir no meu apê, e como eu moro sozinha, não tenho pra quem perguntar onde foi parar pra ninguém.

Um dia quase liguei pra faxineira (que vem de 15 em 15 dias) pra saber se ela tinha visto o controle remoto da TV. Pra minha sorte, eu consigo mudar pra AV (aquele botão pra gente assistir DVD e jogar wii) diretamente pela TV, porque meu controle sumiu por exatos 2 meses. O detalhe é que meu apartamento é pequeno, tem só a sala, cozinha, banheiro e 1 quarto. E não é tão bagunçado assim. Quando meus amigos iam em casa, perguntavam do controle e eu dizia que tinha sumido, eles riam e falavam: “como, sumiu? Olha o tamanho da sua casa!” No que eu respondia: “oras, foi o Duende Escondedor!

Passados dois meses , minhas amigas, em um jantarzinho de fim de ano, encontraram o controle da TV escondido atrás da almofada do sofá. Mas eu juro que já tinha procurado ali. Certeza que o Duende Escondedor tava rindo da minha cara nessa hora.

Além de sumir com o controle da TV, às vezes ele também esconde meu celular. Depois que comprei mais um celular, agora pré-pago, minha vida ficou um pouco mais fácil, pois quando eu perco um, ligo do outro, e aí fica tudo certo. Mas esse meu plano tem falhas. Se eu esquecer o celular no silencioso, aí ferrou-se tudo.

Quando eu morava com a minha mãe, acho que ela tinha um pacto com o Duende Escondedor, porque tudo o que sumia era só perguntar a ela que ela sabia onde tava.

Um dia cheguei de viagem e fui direto ao banheiro. Sentei no meu troninho para pensar na vida e conversar com o Wanderlei Cardoso (vulgo WC), olhei pro Box e pensei: nossa, a Severina* (nome fictício da minha ex-faxineira) limpou bem esse vidro hoje, não tem uma sujeirinha. Então olhei de novo e levei um susto: na verdade a porta do Box tinha desaparecido! Seria obra do Duende Escondedor? Depois de uma investigação minunciosa, descobri que a Severina, com seus singelos quase 1,80m de altura e delicadeza proporcional ao seu tamanho, tinha quebrado meu box. Somente dessa vez, não era culpa do Duende Escondedor.

O Duende Escondedor tem a mania de: ou sumir com as minhas coisas ou mudá-las de lugar. Minhas chaves andam pela casa nas mãos do Duende Escondedor. Minhas roupas desaparecem por causa do Duende Escondedor. Minhas smirnoff ice somem da geladeira e meus miojos evaporam do armário por conta do Duende Escondedor. Isso tudo não tem nada a ver com a minha desorganização. É tudo culpa do Duende Escondedor.

E você, também tem um Duende Escondedor na sua casa?