Archive for junho, 2008

Em casa, igual um mendigo

“Tudo bem que você mora sozinho, mas não é por isso que vai ficar em casa igual um mulambo…”
Dormindo em casa !

Essas são frases da minha tia ontem a noite quando apareceu de surpresa aqui casa. Toda essa tempestade no meu copo de vodka só porque eu estava usando umas roupas velhas e manchadas.

Isso é normal até pra quem não mora sozinho: ficar em casa “largado” com aquelas roupas velhas, rasgadas, manchadas, queimadas, furadas, vereador ou uniforme de escola.
A única diferença é que eu estava de cabelo despenteado e de meias.
Queiram ou não, roupa velha é confortável.

Eu tenho três modelos de roupa pra ficar em casa:Roupas velhas esquisitas

1. Para o frio:
Calça de moletom e blusa de moletom, ambos desbotadas e meias.

2. Para o tempo normal:
Bermuda tactel e camiseta da E.E. João Galeão Carvalhal. (sem as mangas)

3. Para o calor:
Samba canção velho, sem camiseta e meias.

Eu não acho que pareço um mendigo com essas roupas. Alguém tem esmola ai?
E qual é seu visual mendigo preferido de vocês?

Sem categoria Vinicius de Oliveira 19 jun 2008 Nenhum comentário

Quando a campainha toca

Se Murphy morasse sozinho com certeza ele teria feito uma lei assim: “A campainha irá tocar sempre que você estiver tomando banho.” Eu sei que isso sempre acontece com vocês, se ainda não aconteceu podem ter cerveja que irá acontecer. E não adianta você falar: “Poxa Vinicius eu moro em apartamento…” O que vai tocar vai ser seu telefone ou seu interfone.

campainha

Sábado estava esperando uma encomenda dos Correios, geralmente eu ligo na agência e peço pra segurarem minha encomenda para eu retirar, quem mora sozinho sabe dos problemas que enfrentamos pra receber correspondências. Porém eu liguei lá e fui informado que a remessa já tinha saído então fiquei esperando em casa.

Eram nove horas da manha e fiquei esperando até meio dia e nada da encomenda. Foi então que eu pensei. “Acho que vai ficar pra segunda” E resolvi tomar um banho pra sair.
Não preciso nem falar o que aconteceu né?

A campainha tocou e eu sai correndo enrolando na toalha molhando todo o chão de casa. Foi nesse momento que pensei “Maldito Murphy“. Dois segundos após eu xingar ele pensamento a máxima dele prevaleceu: “Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível” pois é, eu estava descalço com o pé molhado, foi inevitável um escorregão e conseqüentemente a queda.

Nesses tempos de Olimpíadas eu parecia uma Jade Barbosa fazendo uma abertura zero na cozinha de minha casa.

Resultado: fiquei sem minha encomenda e ainda por cima passei o final de semana com uma dor insuportável nas cócotas.
Se eu fosse Murphy não teria esquecido dessa lei, e ainda acrescentaria: “O Carteiro ou a pessoa irá embora quando você estiver quase chegando perto de abrir a porta e após ter molhado toda sua casa“.

Em tempo: Estarei partipando hoje (Segunda-Feira) das 18 às 19hs do programa ATITUDE.COM pela TV Brasil do Rio de Janeiro. Quem não for do rio e quiser acompanhar: www.tvbrasil.org.br

Sem categoria Vinicius de Oliveira 09 jun 2008 Nenhum comentário